Com quantas memórias se faz uma canoa


Um tronco, uma canoa, uma tradição. Muitas histórias... 

As canoas feitas de “um só pau” fazem parte da cultura caiçara. Há pouco tempo atrás, elas representavam o principal tipo de embarcação utilizado tanto na pesca artesanal quanto no transporte de pessoas e mercadorias de comunidades isoladas até o centro de Ubatuba, SP. A cultura do uso e do feitio das canoas é ameaçada pela crescente utilização de barcos a motor, pela pouca disponibilidade de madeira e pela escassez de construtores. Nesse contexto, resgatamos a história das canoas no município de Ubatuba, visando a valorizar a cultura caiçara e a identificar e propor ações para sua sustentabilidade.

O projeto percorreu 36 praias e uma ilha do município de Ubatuba, litoral norte paulista.

Os resultados obtidos por esse projeto ilustram a beleza das canoas e demonstram a importância que os proprietários conferem às suas embarcações, sejam eles profissionais da pesca de subsistência ou apenas amantes dessa cultura, que vive em harmonia com a natureza.

Autores: Márcia Regina Denadai, Maria Angélica Oliveira Gonçalves, Débora Olivato e Alexander Turra